Docentes

 

ADRIANA MARQUES CAROLI DE FREITAS BOTTINO

Graduação em Medicina pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (1990), mestrado em Anatomia Patológica pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1996) e doutorado em Medicina na Ludwig Maximilian Universität München (2000). Atualmente é Professora Associada no Departamento de Patologia, da Faculdade de Medicina, da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Tem experiência na área de Medicina, com ênfase em Anatomia Patológica atuando, sobretudo, em patologia hepática e gastrointestinal.

 

ANA MARIA BLANCO MARTINEZ

Médica pela Universidade Federal da Bahia (1978), realizou residência em Anatomia Patológica no Hospital Universitário Professor Edgar Santos (UFBa) em 1979 e concluiu o Doutorado em Neurociências na Universidade de Londres, em 1984. Atualmente é Professora Titular do Departamento de Patologia da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Entre os anos de 1995-1996 fez Pós-Doutorado na Universidade de Rochester, EUA, também na área de Neurociências. É membro do Corpo Editorial dos periódicos: "Restorative Neurology and Neuroscience", "International Journal of Neuropathology" e "Scientific Reports". Atualmente é Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Anatomia Patológica da Faculdade de Medicina da UFRJ. É igualmente orientadora do Programa de Pós-Graduação em Ciências Morfológicas (UFRJ) desde a sua fundação. Atua na área de Degeneração e Regeneração do Sistema Nervoso. Já orientou 26 dissertações de Mestrado e 16 teses de Doutorado. Publicou até o momento 92 trabalhos científicos, todos em Revistas Indexadas.

 

CINTHYA STERNBERG

Graduação em Ciências Biológicas (Genética) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1996), e mestrado (1999) e doutorado (2002) em Ciências Biológicas (Biofísica) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Com pós-doutoramento na Hebrew University of Jerusalem (Eric Roland Center for Neurodegenerative Diseases) e no Technion (Cancer and Vascular Biology Research Center, Rappaport Faculty of Medicine). Foi Pesquisadora Sênior no Instituto Nacional de Câncer, na Coordenação de Pesquisa Clínica e Incorporação Tecnológica até 2014. Tem experiência na área de morte celular, com ênfase em sinalização e mecanismos de apoptose, biologia tumoral, pesquisa translacional/oncologia experimental e clínica, mecanismos de ação e de resistência a terapias antineoplásicas. Associada a Sociedade Brasileira de Oncologia Clinica (SBOC), American Association for Cancer Research (AACR) e International Association for the Study of Lung Cancer (IASLC), Latin American Cooperative Oncology Group (LACOG) e American Society of Clinical Oncology (ASCO). Atualmente, orienta pela Pós- -Graduação em Anatomia Patológica da Faculdade de Medicina da UFRJ, colabora em projetos como Pesquisadora Sênior em projetos do INCA e UFRJ e é Diretora Executiva da Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica.

 

CRISTIANE BEDRAN MILITO

Professora associada da UFRJ com mestrado em medicina (Anatomia Patológica) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro(1998), doutorado em Clínica Médica (2004) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e pos-doutorado em Hematopatologia no MD Anderson Cancer Center da Universidade do Texas. Tem experiência na área de Anatomia Patológica com ênfase em hematopatologia e título de especialista pela Sociedade Brasileira de Patologia. Participa de linhas de pesquisa em doenças linfoproliferativas. Vice-Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Anatomia Patológica da Faculdade de Medicina da UFRJ. Atual presidente da Associação Estadual de Patologia do Rio de Janeiro (APERJ).

 

FERNANDA MARTINS DE ALMEIDA MAIA

Graduação em Fisioterapia (2003), Mestrado em Biologia Celular e Estrutural pela Universidade Estadual de Campinas (2006), Doutorado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro-UFRJ (2010) e Pós-doutorado também pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Além disso, realizou estágio de doutorado-sanduíche na Harvard Medical School, sob a supervisão do Dr. Larry Benowitz. Apresenta experiência na área de Morfologia com ênfase em microscopia eletrônica, cultura de células e análises bioquímicas e, em particular, experiência na área de histologia do sistema nervoso central e periférico, com ênfase no estudo dos mecanismos de regeneração, após utilização de terapia celular e molecular como formas de tratamento. Apresenta também experiência na análise da atividade locomotora de camundongos. Atualmente é orientadora de Mestrado e Doutorado no Programa de Pós-Graduação em Anatomia Patológica, da Faculdade de Medicina da UFRJ.

 

GISELLE PINTO DE FARIA LOPES

Possui Graduação em Ciências Biológicas - Modalidade Médica pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2002), Mestrado (2004) e Doutorado (2008) em Ciências Morfológicas pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e Pós-doutorado (2009-2011) em Oncologia pelo Instituto Nacional de Câncer (INCA) e em Bioprospecção (2011-2012) pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). Foi contemplada com a bolsa de Doutorado Sandwich CAPES/PDEE (2005-2006), desenvolvendo parte de seu projeto de pesquisa em gliomas no Collège de France, em Paris. Também foi bolsista do Programa de Treinamento Internacional em Biologia Celular e Molecular promovido pela International Federation of Cell Biology (2009), em Taiwan. Foi professora adjunto da UFBA (2012-2017), com período de lotação provisória na Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, UNIRIO (2014-2017). Atualmente, é pesquisadora adjunto do INCA e orientadora no Programa de Pós-graduação em Anatomia Patológica da UFRJ (2017). Participa como membro associado da Sociedade Brasileira de Biologia Celular, SBBC (desde 2004) e da American Association for Cancer Research, AACR (desde 2017). Suas linhas de pesquisa englobam Morfologia, Oncobiologia, Resistência a Múltiplas Drogas, Bioprospecção e Divulgação Científica, atuando principalmente nos seguintes temas: interação tumor-parênquima, resistência e heterogeneidade tumoral em modelos de inovação em gliomas e metástases cerebrais in vitro e in vivo.

 

HENRIQUE ROCHA MENDONÇA

Cursei a graduação em biomedicina na Universidade Federal Fluminense (UFF), onde graduei em 2007 defendendo minha monografia sobre uma comparação dos métodos de Western blot e imunofluorescência indireta para o diagnostico de HIV no soro de pacientes. Posteriormente, cursei o mestrado em neuroimunologia na UFF, onde estudei o papel da proteína GAP-43 na plasticidade neural induzida por enucleação monocular, no qual me formei em 2009. Em 2013, finalizei meu doutorado em Neurociências pela UFF, com período sanduiche na Virginia Commonwealth University, nos Estados Unidos. No doutorado, estudei o papel do oxido nítrico e de receptores metabotrópicos de glutamato no desenvolvimento do sistema visual e na plasticidade induzida após lesões. Em agosto de 2013, fui aprovado em concurso publico para professor substituto de Embriologia/Histologia na UFRJ-Macaé, onde lecionei até dezembro de 2014. Em Julho de 2014, iniciei o Pós doutorado na UFRJ, no laboratório de Neurodegeneração e Reparo, sob supervisão da Professora Dra. Ana Maria Blanco Martinez. No Pós-Doutorado investiguei a regeneração no Sistema Nervoso Central após lesão do nervo óptico de camundongos. Desde Dezembro de 2015, sou professor adjunto de Histologia/Embriologia na UFRJ-Macaé, onde realizo pesquisa na área de neuroplasticidade induzida por má formações e atividade epileptiforme no sistema visual. Ademais, coordeno a Liga Acadêmica de Neurociências e o projeto de extensão, Circuito Neural de Cinema.

 

JOSÉ MARQUES DE BRITO NETO

Graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Santa Úrsula (1990), Mestrado em Farmacologia pela Universidade Estadual de Campinas (1994) e Doutorado em Bioquímica pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2001), ambos sob a orientação do Professor Radovan Borojevic. Realizou um Pós-Doutorado de 6 anos na França, no laboratório da Professora Nicole Le Douarin, uma das maiores pesquisadoras na área de Biologia do Desenvolvimento. Atualmente é professor Adjunto IV na UFRJ e trabalha no Laboratório de Proliferação e Diferenciação Celular, do Instituto de Ciências Biomédicas, CCS, UFRJ. Tem experiência na área de Morfologia, com ênfase em Biologia do Desenvolvimento.

 

KATIA CARNEIRO DE PAULA

Graduação em Ciências Biológicas, Modalidade Genética, pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1999), Mestrado em Biologia Parasitária pela Fundação Oswaldo Cruz (2003) e Doutorado em Morfologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2007). Foi bolsista PEW no Tufts Center for Regenerative and Developmental Biology na área de Biologia do Desenvolvimento. Atualmente é Professora Adjunta do ICB, UFRJ. Tem experiência na área de Morfologia, com ênfase em Biologia do Desenvolvimento, atuando, principalmente, no seguinte tema: estabelecimento de padrões axiais durante o desenvolvimento animal.

 

LEILA MARIA CARDÃO CHIMELLI

Instituto Nacional de Câncer, Divisão de Patologia, Rio de Janeiro, RJ, Rua Cordeiro da Graça 156, Santo Cristo, 20220440 - Rio de Janeiro, RJ – Brasil, Telefone: (021) 32073402, Ramal: 6592, Fax: (021) 32076548. Médica patologista formada em 1976, residência em Patologia (1977-1978) na Universidade Federal Fluminense, título de especialista pela Sociedade Brasileira de Patologia (1979), Mestrado em Anatomia Patológica pela Universidade Federal Fluminense (1979-1980), Doutorado em Neuropatologia pela Universidade de Londres (1982-1985) e Pós-Doutorado na Universidade de Paris (1989). Livre Docência na Universidade de São Paulo (1993). Professora Adjunta do Departamento de Patologia da Faculdade de Medicina da UFF (1980-1992), Professora Associada do Departamento de Patologia da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - USP (1992-1998), Professora Titular do Departamento de Patologia da UFRJ (1998-2011), tendo sido Chefe do Departamento (2000-2006), suplente na chefia do Serviço de Anatomia Patológica do HUCFF/UFRJ (1999-2004) e suplente na Coordenação da Pós-Graduação (2006-2009); atualmente é Professora Colaboradora voluntária e Professora do Programa de Pós-Graduação em Anatomia Patológica da Faculdade de Medicina da UFRJ. Desde julho de 2011 é gerente dos Programas de Pesquisa no Instituto Nacional do Câncer (INCA), coordenando a área de Apoio à Pesquisa e Diagnóstico Molecular da Divisão de Patologia e do Banco Nacional de Tumores (BNT), além de neuropatologista e Professora Colaboradora do Programa de Pós-Graduação em Oncologia, tendo se desligado das duas primeiras funções em agosto de 2013, quando assumiu a Chefia do Laboratório de Neuropatologia do recém-inaugurado Instituto Estadual do Cérebro Paulo Niemeyer (IEC PN), atividade principal até a presente data. Pesquisadora Visitante do INCA de Agosto/2013 a Outubro/2015, Neuropatologista Voluntária da Divisão de Patologia do Inca a partir de Novembro de 2015. Vice-Presidente para assuntos acadêmicos da Sociedade Brasileira de Patologia (biênio 2008-2009), Secretária adjunta (2007-2010) e Vice-Presidente da Sociedade Internacional de Neuropatologia (2010-2014). Especializada em Neuropatologia, com importante produção científica e experiência diagnóstica, com ênfase em neuropatologia infecciosa, vascular e degenerativa (doenças por prion), patologia dos tumores cerebrais, AIDS, hanseníase, patologia dos nervos periféricos e dos músculos, tumores de hipófise, atuando como consultora diagnóstica para todo o país. Captou recursos para vários projetos de pesquisa e diagnóstico nessas áreas do CNPq, Capes, Fapesp, Faperj e Finep. Possui numerosos capítulos de livros internacionais e nacionais incluindo os da Classificação dos Tumores da OMS e da Sociedade Internacional de Neuropatologia. Membro do Comitê Assessor do CNPq por 2 triênios até 2010 (o primeiro como suplente) e membro do Comitê Assessor da CAPES (Medicina II) por 2 biênios, até 2008. Referee de vários periódicos nacionais e internacionais e de projetos de pesquisa do CNPq, Capes, FAPESP, Faperj, orientou e participou de bancas examinadoras de vários alunos de mestrado e doutorado em todo o país e no exterior. Referência do Ministério da Saúde para o diagnóstico neuropatológico de doença por prion. Organizou atividades de neuropatologia e ministrou palestras em numerosos congressos nacionais e internacionais e foi a Presidente do XVIII Congresso Internacional de Neuropatologia em 2014 no Rio de Janeiro.

 

LORAINE CAMPANATI ARAUJO DE ANDRADE

Graduação em Ciências Biológicas pela UENF (1997), Mestrado em Morfologia pela UERJ (2000) e Doutorado em Ciências pela UFRJ. Tem Pós-Doutorado pelo Lieber Institute for Brain Development e pelo Instituto Nacional de Desordens Neurológicas e Derrame (NINDS), ambos nos Estados Unidos. Está estudando vias de sinalização que controlam quiescência, autorrenovação e diferenciação de células-tronco neurais normais e em paralelo, de células-tronco isoladas de tumores cerebrais. Tem experiência na área de Biologia Geral, com ênfase em Biologia Celular, atuando, principalmente, nos seguintes temas: citoesqueleto, sinalização celular, diferenciação celular, microscopias óptica e eletrônica.

 

MARCIA CURY EL CHEIKH

Graduação em Farmácia e Bioquímica pela Universidade Federal de Goiás (1978). Mestrado em Imunologia pela Universidade de São Paulo (1985) e Doutorado em Imunologia pela Universidade de São Paulo (1990). Atualmente é Professora Associada (4) da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Tem experiência na área de Imunologia, com ênfase em Imunologia Celular, atuando principalmente nos seguintes temas: b-lymphocyte, macrófagos, galectina-3 e inflamações crônicas granulomatosas. Membro: 1- Programa de Graduação em Histologia. 2- Programa de Pesquisa em Bioengenharia e Reparo Tecidual. 3- Membro Permanente do Programa de Pós-Graduação em Ciências Morfológicas do ICB/UFRJ, 4- Membro do Programa de Pos-Graduação em Anatomia Patológica/Faculdade de Medicina da UFRJ. 5- Membro do Programa de Oncobiologia/Instituto de Bioquímica Médica da UFRJ.

 

MARCIA RAMOS E SILVA

Médica formada pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro em 1978. Fez Mestrado (1987) e Doutorado (1992), ambos em Medicina (Área: Dermatologia) pela UFRJ. Tem Livre-Docência em Dermatologia (1991) pela UNIRIO e Pós-Doutorado pela Universidade de Tulane, de Nova Orleans, Estados Unidos. Atualmente é Professora Associada e Chefe do Serviço de Dermatologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Acumula também o cargo de Médica Dermatologista do Hospital Universitário Clementino Fraga FIlho (UFRJ). Tem experiência nas áreas de Dermatologia Clínica e Cirúrgica, com ênfase nos seguintes temas: dermatologia oral, cosmética, tropical, imunopatologia cutânea e câncer da pele.

 

MARIA DA GLÓRIA DA COSTA CARVALHO

Graduação em Medicina pela Escola de Ciências Médicas de Volta Redonda (1973), Mestrado em Ciências Biológicas (Biofísica) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1978) e Doutorado em Ciências Biológicas (Biofísica) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1982). Membro titular da Academia de Medicina do Estado do Rio de Janeiro, Membro honorário da Academia Brasileira de Medicina Militar, Membro ativo da American Association for Cancer Research. Chefe do Laboratório - Controle da Expressão Gênica no Instituto de Biofisica Carlos Chagas Filho, UFRJ até 2012. Atualmente pesquisadora e Professora Colaboradora do Departamento de Patologia da Faculdade de Medicina da UFRJ. Professora do quadro permanente da Pós-Graduação da Clínica Médica da Faculdade de Medicina da UFRJ. Tem experiência na área de Bioquímica, com ênfase em Biologia Molecular, atuando, principalmente, nos seguintes temas: oncologia molecular, mecanismos da transformação celular em resposta à infecção viral (EBV, HPV) e proteoma de tumores.

 

MONICA MANELA AZULAY

Graduação em Medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1984), Mestrado em Medicina (Dermatologia) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1992) e Doutorado em Medicina (Dermatologia) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro(2003). Atualmente é Professora Adjunta da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Tem experiência na área de Medicina, com ênfase em Clínica Médica, atuando, principalmente, no seguintes temas: avaliação da eficácia de um éster de vitamina C tópica no fotoenvelhecimento, e efeitos clínicos e histológicos da isotretinoína oral no fotoenvelhecimento.

 

NATHALIE HENRIQUES SILVA CANEDO

Graduação em Medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2000) e Doutorado em Ciências Biológicas (Biofísica) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2004). Atualmente é Professora Adjunta do Departamento de Patologia da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Tem experiência na área de Biofísica e Anatomia Patológica, com ênfase em Biofísica Molecular, Biologia Molecular e Morfologia, atuando, principalmente, nos seguintes temas: diagnóstico molecular, imuno-histoquímica e neuropatologia.

 

PATRICIA PESTANA GARCEZ

Possui graduação em Ciências Biológicas Modalidade Médica pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2003), mestrado em Ciências Morfológicas pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2004) e doutorado sanduiche na Friederich-Schiller Universitaet Jena (2008). Completou seu postdoc no National Institute for Medical Research (Mill Hill- Londres) no período de 2009 até 2015. Atualmente é pesquisadora e professora adjunta no Instituto de Ciências Biomédicas (UFRJ). Tem experiência na área Neurociências, com ênfase nos mecanismos moleculares e celulares das principais etapas do desenvolvimento do cortex cerebral: Neurogênese, Migração neuronal e Direcionamento axonal.

 

SUELEN ADRIANI MARQUES

Graduação em Fisioterapia, Pós-Graduação em Docência de Nível Superior, Mestrado e Doutorado em Ciências Morfológicas pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Tem experiência nas áreas de neuropediatria, neuroplasticidade, degeneração e regeneração nervosa. Atualmente é Professora Adjunta IV no Departamento de Neurobiologia e da Pós-Graduação stricto sensu em Neurociências da Universidade Federal Fluminense. É pesquisadora chefe do Laboratório de Regeneração Neural e Função da UFF e colaboradora do Laboratório de Neurodegeneração e Reparo da UFRJ. Estuda as consequências da lesão do sistema nervoso, com foco na recuperação funcional e regeneração nervosa, após lesão central e periférica de animais submetidos à terapia celular, reabilitação física e acupuntura.

 

TANIA CRISTINA LEITE DE SAMPAIO E SPOHR

Graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1998), mestrado em Ciências Morfológicas pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2001), doutorado em Ciências Morfológicas pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2009), e pós-doutoramento pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Atualmente é pesquisadora do Instituto Estadual do Cérebro Paulo Niemeyer. Tem experiência na área de Morfologia, com ênfase em Citologia e Biologia Celular, atuando principalmente nos seguintes temas: interação neurônio-glia, neuritogênese, desenvolvimento do SNC, oncobiologia, células tronco tumorais e genes do desenvolvimento.

 

TULLIA CUZZI TEICHNER

Graduação em Medicina pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (1984), Pós-Graduação em Anatomia Patológica (Mestrado,1990) e Dermatologia (Doutorado, 1995) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Professora Associada do Departamento de Patologia da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro e Pesquisadora Titular do Instituto Nacional de Infectologia/ Fundação Oswaldo Cruz. Área de atuação: Dermatopatologia.

 

VALERIA PEREIRA FERRER

Graduação em Farmácia com especialização em Análises Clínicas (2007), Mestrado (2010) e Doutorado (2014) em Biologia Celular e Molecular pela Universidade Federal do Paraná. Atua como colaboradora na área de toxinologia em estudos relacionados à expressão heteróloga de toxinas do veneno de aranha-marrom e caracterização dessas toxinas recombinantes. Principalmente os projetos relacionados com Matriz Extracelular (MEC). Fez estagio Pós-doutoral na Rice University (Houston, TX, USA) estudando o papel de Glicosidases em células de Câncer de Próstata humano. Atualmente é Pesquisadora no Instituto Estadual do Cérebro Paulo Niemeyer, onde estuda a relação entre enzimas degradadoras de MEC e quimiocinas nos processos de iniciação, crescimento e invasão de Glioblastoma. Em sua formação atuou principalmente nos temas: matriz extracelular, clonagem molecular, expressão heteróloga e purificação de proteínas, refolding in vitro, edição gênica e câncer.

 

VERA LUCIA NUNES PANNAIN

Médica patologista com Residência Médica em Anatomia Patológica no Hospital da Lagoa INAMPS/RJ. Especialista em Anatomia Patológica e Citopatologia com títulos emitidos, respectivamente, pela Sociedade Brasileira de Patologistas e pela Sociedade Brasileira de Citopatologia. Mestre e Doutora em Medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Professora Titular do Departamento de Patologia da Faculdade de Medicina da UFRJ. Tem experiência na área de Medicina, com ênfase em Anatomia Patológica atuando, principalmente, na patologia hepática e gastrointestinal.

 

VIVALDO MOURA NETO

Graduação em História Natural pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (1970), Mestrado em Bioquímica pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1977) e Doutorado em Doctorat Ès Sciences Doctorat D'etat - Université Pierre et Marie Curie (1984). Professor Titular da Universidade Federal do Rio de Janeiro em exercício até junho de 2014. Aposentado na UFRJ, continuou como Professor Colaborador Voluntário no mesmo Instituto (ICB) da UFRJ. Atualmente é Diretor de Pesquisa do Instituto Estadual do Cérebro Paulo Niemeyer da Secretaria de Estado de Saúde do Estado do Rio de Janeiro e Professor Visitante da Pós-Graduação da UNIGRANRIO. Tem experiência na área de Morfologia, com ênfase em Embriologia, atuando, principalmente, nos seguintes temas: células gliais, astrócitos, hormônio da tireóide, matriz extracelular, interações neurônio-glia e glioma humano.

 

♦♦♦

UFRJ Pós-Graduação em Anatomia Patológica da Faculdade de Medicina
Desenvolvido por: TIC/UFRJ